Sperazzo, Poetando em Fragmentos

Lego a você os fragmentos dos meus sentimentos...

Textos


GENTE ESTRANHA
 Sandra Lúcia Ceccon Perazzo
 
 
Gente estranha essa,
que não indagamos de onde vêm,
que mal sabemos o que fazem,
que bagagem carregam,
que rótulos trazem...
 
Gente estranha essa,
que abrigam o nosso coração,
que alimentam nossas almas,
que nutrem nossas vidas,
que vestidas de versos,
revestem-nos de afagos diversos...
 
Gente estranha essa,
que aceitam todos que se aproximam,
assim como são,
sem nada pedir,
sem nada tirar,
sem nada colocar, 
sem nada julgar,
sem ao menos perguntar...
 
Gente estranha essa,
abençoadas por Deus, 
a Quem agradeço a graça de ter em minha vida,
que é gente feito criança,
plantando beleza, pureza, esperança,
na alegria de viver...
 
Gente estranha essa,
que pode morrer,
pois trazem na semeadura,
a mais bela colheita,
que é amor florindo inteiro,
na alma que peita,
sempre e eternamente renascer...
 
(Sperazzo)
10/08/2008

Arte - Terê Penhabe
 
Sperazzo
Enviado por Sperazzo em 09/09/2008
Alterado em 09/09/2008


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras