Sperazzo, Poetando em Fragmentos

Lego a você os fragmentos dos meus sentimentos...

Textos


  
ALTIVA SOLIDÃO
(Sperazzo)
 
Soberana e altiva solidão,
com a espada em riste corta a noite,
 liberta a tímida manhã prisioneira,
 detida no ventre da lua em açoite...
 
Fere em lança a artéria do céu,
que sangra o azul da descoberta...
 Espera que a manhã ressurja,
iluminando a estrada perdida...
 
Tenta refazer seu caminho,
vestida com túnica de nuvens...
Dilacera seu espírito,
queimando mágoas...
 
Pobre solidão...
 
Flutua no silêncio dos astros,
molhada de estrelas...
Busca entre os abismos a luz,
espera pelo novo horizonte...
 
Foge... retorna  sobre si
para que a noite exista novamente...
 
Sandra Lúcia Ceccon Perazzo
28/10/2007
 
Art by Simone Cz
 
Sperazzo
Enviado por Sperazzo em 08/11/2007
Alterado em 08/11/2007


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras